Blog

Decoração monumental no cenário havaiano

  • 0 Comments /
  • agosto 24, 2015 /
  • by acesso /
  • ambientes, Arquitetura, Decoração, Design, Design de Móveis, Inspiração, móveis, móveis planejados, móveis planejados Londrina, Sandrin, Sandrin Londrina, Sandrin Móveis Planejados /
  • Leave a comment

Veja nesta matéria uma decoração monumental em cenário havaiano, que trás itens da cultura oriental e arte moderna minimalista.

 

Rocha, céu, ar e mar. Os elementos da paisagem estonteante da ilha vulcânica de Mauna Kea, no Havaí, inspiraram a arquitetura monumental desta casa de 1.200 m², assinada peloescritório Olson Kundig Architects. Em um terreno que começa na encosta e termina na areia da praia, os profissionais acomodaram o refúgio de veraneio de uma designer de interiores e um advogado. “Descrevemos o projeto como uma interpretação moderna das tradicionais construções balinesas. Ele reflete o interesse do casal pela arte e a cultura orientais, assim como por criações artísticas modernas e minimalistas das ilhas do Pacífico.”, declara o arquiteto Jim Olson.

 

 

 

Com as características dos templos e palacetes de Bali em mente, Jim Olson e sua equipe criaram uma obra marcada pela estrutura de madeira e concreto e pelo uso de bronze, aço e cobre, em outros elementos arquitetônicos. “A elegância dos materiais serviu como base para a coleção de arte e artefatos asiáticos dos moradores.”, revela Olson.

 

 

A fim de ressaltar o acervo dos proprietários, os arquitetos imprimiram um intencional aspecto de galeria de arte em determinados ambientes. Basta cruzar a porta de entrada, e um deles é revelado: o corredor principal repleto de esculturas, que segue até a outra face da casa, onde uma abertura emoldura o mar. 

 

 

 

Dois espelhos d´água aparecem cruzam a obra. Alinhados ao longo do eixo central determinado pela circulação, eles seguem em direção à piscina externa com borda infinita, que se mescla ao oceano. Beirais largos protegem o interior da incidência solar, enquanto generosas aberturas permitem o aproveitamento da brisa natural.

 

 

 

A ideia de misturar passarelas externas e caminhos internos para ligar os três pavilhões da casa só foi possível graças ao clima tropical, que torna a organização viável. “Delimitar os contornos da morada com generosos paineis de vidro de correr resultou em uma das soluções principais. Por causa disso, exterior e interior se fundem em praticamente todos os cômodos”, conclui Olson. 

 

 

 

 

 

Via Casa Vogue

 

0 Comments